DOM DE ENSINAR


Leia I Coríntios 13
Ainda que eu conte todas as histórias da Bíblia e cante todos os cânticos, mas se eu não tiver amor aos meus alunos, serei como o dicionário mudo ou como a enciclopédia que não sente.

Ainda que eu esteja todos os domingos pontualmente na igreja; preparando todas as lições e realizando grandes eventos para as crianças, mas se não tiver amor aos meus alunos, nada serei no meu magistério diante de Deus.

E ainda que eu pratique e beneficiência, distribuindo caridade entre os pobres, e ainda que me deixe desgastar nos estudos e no trabalho no departamento da minha igreja, mas se eu não tiver amor aos meus alunos, nada disso me aproveitará, no meu esforço de ensinar.

O professor cristão é paciente, é bondoso, não é invejoso, não trata os outros com leviandade, nem se ensoberbece.

Quando existe amor, o professor não busca os próprios interesses, não se porta com indecência, não se irrita com facilidade, não suspeita mal do seu colega, não permanece indiferente ao trabalho, mas age em favor do próximo, na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, tudo em nome da verdade e do amor de Deus, manifestado em Cristo Jesus, o grande Mestre.
É este amor divino que nos inspira e nos dá forças para tudo sofrer, tudo crer, tudo esperar, tudo suportar em nossa missão.

Se existe amor, o professor cristão será sempre um grande mestre, inovador, participativo, criativo, terá visão de que sem Cristo o mundo jamais conhecerá a verdadeira paz.
Quando eu era criança, entendia que o dia do professor era feito de presentes, rosas, doces, cartões e festas. Quando, porém, tornei-me professora, esqueci essas idéias sumamente materiais.

Passei então a compreender o verdadeiro valor de ser professora. Porque a cada um de nós foi dada a graça, conforme a medida do dom de Cristo. Uns para apóstolos, médicos, evangelistas, pastores e nós como professores, tendo em vista o aperfeiçoamento para execução da obra do ministério e a edificação do corpo de Cristo.

Professoras, há muito o que fazer para os alunos que ensinamos.

Contribuição: Elis

0 comentários:

Postar um comentário